Posts

Dia 28 (17/01/15) Arica/Chile –> Iquique/Chile

Hoje, antes de pegar a estrada rumo a Iquique, tomamos o nosso café da manhã e saímos para curtir uma praia. Passeamos pela orla, na avenida beira mar, e fomos até a praia Lisera. Essa é uma das praias de Arica e estava bem movimentada. A maioria dos seus frequentadores eram famílias com crianças. A praia é super tranquila, com água bem calma, e propícia para o banho das crianças. No entanto a água é fria, como costuma ser a temperatura das águas do Pacífico.

As crianças aproveitaram para brincar na areia na beira da praia e até se molharam um pouco. Não tínhamos muito tempo e por isso não íamos tomar banho de mar, especialmente por não curtirmos a água fria. Mas, as crianças acabaram entrando um pouquinho e se sujaram bastante na areia.

Depois de brincar estavam prontas para um banho de chuveiro. Felizmente, nessa praia há banheiros públicos com várias duchas para tirar a areia ou até mesmo tomar um banho, pois é um ambiente fechado onde há também sanitários e pias para uso gratuito da população.

Após almoçar rumamos em direção a Iquique, que fica distante 307km de Arica. O caminho em direção a Iquique é feito todo por meio da RN5. A estrada cruza o deserto e estava toda em bom estado. Neste trecho há belas paisagens desérticas que nos proporcionou tirar belas fotos e apreciar a paisagem. Não há praças de pedágio nesse trecho.

Chegamos em Iquique e passamos pela grande duna bem característica da cidade. Lá do alto, as paisagens da praia e do oceano pacífico são lindas!! Logo após a nossa chegada fomos procurar a hospedagem que havíamos reservado por meio do Booking. Reservamos o Iquique Beachfront que fica a 50m da praia. A localização é ótima e também gostamos muito da hospedagem, que oferece estacionamento (apenas uma vaga), wi-fi e café da manhã. O quarto que ficamos é próprio para família, bem amplo com banheiro privativo e possibilidade de acomodar até seis pessoas. Além disso, o local é aconchegante, limpo e o ambiente familiar.

A família que administra mora no local e foi bem receptiva nos fornecendo todas as dicas que solicitamos sobre a cidade. Logo que chegamos a garagem estava ocupada. Neste caso, tivemos que aguardar a mesma ser desocupada.

Algo que nos chamou atenção é que a cidade parece ser bastante insegura. O dono da hospedagem pediu várias vezes para não deixarmos nada de valor dentro do carro e, se possível, nenhum outro pertence que pudesse chamar atenção de ladrões, reduzindo assim o risco do carro ser arrombado. Após nos acomodarmos fomos passear na avenida beira mar. O dia estava muito bom e com a temperatura agradável. Passeamos pelo calçadão e depois de jantarmos retornamos para o hotel.

Dia 33 (22/01/15) Rodeo/Argentina –> Valle Hermoso/Argentina

Hoje o nosso destino foi o Valle Hermoso. Faz alguns dias que estamos retornando e daqui a dois dias chegaremos em casa. É ótimo viajar, mas voltar para casa também é muito bom. Claro que a gente já retorna pensando na próxima viagem!

Bom, voltando para o nosso relato, a atração do dia foi passar pela RN150, ruta que atravessa o Parque Provincial de Ischigualasto. Isso com certeza foi garantia de belas paisagens na estrada. Adoramos!

Assista o vídeo abaixo com imagens de tirar o fôlego da Ruta Nacional 150 (Argentina). Essa ruta faz parte do corredor bioceânico que está em construção e irá interligar o Atlântico ao Pacífico, cruzando o Brasil, Argentina e Chile. A estrada passa por importantes pontos turísticos, como o Parque Provincial de Ischigualasto e o Paso Internacional Agua Negra (4779 msnm).

 

O dia estava bem quente e só o ar condicionado para ajudar a refrescar! Logo que saímos de Rodeo as belas paisagens já começam a aparecer. Como estamos retornando para casa, passamos o dia em deslocamento para cumprir a quilometragem. Nada melhor do que um roteiro que passa por lugares muito bonitos para dar um “up” na viagem.

A ruta RN150 entre Rodeo e San Jose de Chacal está com diversas imperfeições e buracos. Há belas paisagens em um trecho de serra com diversas curvas com baixo movimento de veículos.

A ruta RN150 atravessa o Parque Ischigualasto e está em ótimas condições nesse trecho. As paisagens mais belas se localizam entre San Jose de Chacal e o Parque El Chiflón. Neste percurso passamos por vários túneis e alguns mirantes. No projeto Mapear a ruta RN150 (entre as ruta RN40 e RN38) está indicada com em construção, mas ela já foi concluída e está em excelente condições. O movimento de veículos é muito baixo e sem praticamente nenhum hotel, restaurante e posto de combustível.

A RN38 está em boas condições com apenas alguns buracos isolados. Na RN38 o movimento de veículos é baixo somente até Cruz del Eje. A partir daí, até Valle Hermoso, o movimento se intensifica bastante devido aos inúmeros vilarejos do percurso. Neste trecho passamos por um praça de pedágio onde pagamos 9,00 pesos argentinos (próximo a Valle Hermoso).

Recomendamos encher o tanque em San Jose de Chacal onde há um posto afiliado a rede ACA. Após San Jose de Chacal só há uma boa infraestrutura de postos de combustíveis a partir Villa de Soto.

Não tínhamos reserva de hotel. Inicialmente iríamos viajar até Cordoba mas, no meio do caminho achamos que seria mais fácil ficar em um hotel na beira da estrada do que entrar em Cordoba. Mas, não foi fácil encontrar hospedagem nessa região. Passamos em vários lugares e estava tudo lotado. Mas, enfim conseguimos nos hospedar em uma das opções localizada na rodovia em Valle Hermoso. Infelizmente esquecemos de pegar o cartão da hospedagem e não recordamos o nome para indicar. Logo que nos acomodamos saímos para jantar.

O trajeto de hoje foi Rodeo->(RN150)->San José de Jáchal->San Roque->Ischigualasto->Baldecitos->El Chiflon->Parquia->(RN38)->Chamical->Villa de Soto->Cruz Del Eje->(RN38)->(RP-E55)->San Roque->(AUN38)->Valle Hermoso. Foram percorridos 590km.

Dia 31 (20/01/15) Chañaral/Chile –> La Serena/Chile

Ao sairmos do hotel fomos dar uma rápida passada na praia de Chañaral para após seguirmos viagem rumo a La Serena, nosso último destino no Chile.

O nosso percurso de hoje foi: Chañaral->(RN5)->Caldera->(C-386)->Vallenar->La Serena. Percorremos 507km. Um pouco antes de Copiapó, toma-se um desvio à direita (saindo da RN5) pela ruta C-386. Depois de alguns quilômetros retorna-se a RN5. Este desvio evita passar pelo centro urbano de Copiapó e economiza-se alguns quilômetros.

Na RN5 o movimento de veículos é intenso e apesar de estar quase totalmente duplicada, boa parte do trecho entre Chañaral e La Serena está em obras com diversas interrupções devido aos trabalhos na pista. Uma parte da pista está em manutenção e os últimos quilômetros da RN5, próximo a La Serena, estão sendo duplicados.

A ruta C-386 está em ótimo estado e com baixo movimento de veículos.

Só há postos de combustíveis em Chañaral e Vallenar.

No trecho percorrido no dia de hoje passamos por duas praças de pedágio onde pagamos 2150 e 3600 pesos chilenos.

Chegamos em La Serena no final da tarde e ainda foi possível levar as crianças na praia para brincarem. Resolvemos deixar a procura da hospedagem que havíamos reservado para depois, senão não teríamos mais tempo, durante o dia, para passear na praia, pois logo iria anoitecer.

A praia em La Serena também é muito bonita e estava bem movimentada. Encontramos uma família de argentinos que alugou um apartamento e estava passando as férias na praia.

Um pouco antes de anoitecer resolvemos procurar a hospedagem que havíamos previamente feito a reserva, o hostel Bed and Breakfast Hola Chile. O atendimento desse local é muito agradável e cordial. A casa é confortável, organizada, bem decorada e limpa. Na casa é possível utilizar a cozinha equipada, de forma compartilhada, com todos os seus recursos para fazer refeições rápidas e até mesmo cozinhar. A hospedagem oferece também café da manhã, recepção 24 horas, balcão de turismo, internet wi-fi, serviço de lavanderia, estacionamento (necessita reserva), lounge e sala de TV compartilhados. Na casa há comodidade para hóspedes com mobilidade reduzida, aquecimento e é proibido fumar em todas as suas dependências. Eles também tem um projeto chamado Hola Chile para proporcionar que pessoas com deficiências físicas tenham oportunidade de fazer turismo e praticar esportes. Temos um post detalhando melhor o projeto aqui.

Essa hospedagem não fica próximo a praia, mas está localizada em uma zona muito tranquila a cerca de cinco minutos de carro. Após nos acomodarmos saímos para comprar comida. Após uma boa conversa com a proprietária Nuri, fomos descansar para seguir viagem no dia seguinte.

Dia 29 (18/01/15) Iquique/Chile –> Tocopilla/Chile

Após o nosso desjejum no hotel, aproveitamos o final da manhã para levarmos as crianças na praia. A praia em Iquique é muito bonita e agradável. As crianças adoraram. Alugamos um guarda-sol, duas cadeiras e compramos um balde com pazinhas para as crianças brincarem na areia que, embora vendido na beira da praia, estava com um valor bem acessível.

Após passarmos um tempo na praia, retornamos ao hotel para trocarmos de roupa e irmos até a zona franca de Iquique, a Zofri. Embora já estivesse passado o horário do checkout, combinamos de deixar o nosso carro na garagem da hospedagem por considerarmos mais seguro do que deixar na Zofri, uma vez que a cidade não é muito segura. Além disso, não teríamos como carregar os nossos pertences de valor e seria arriscado se deixássemos dentro do carro.

Na avenida beira mar pegamos um taxi. Uma dica antes de embarcar é se certificar do custo até o local pretendido. Também é costume cobrarem um valor por pessoa e não apenas por corrida. O bom é se certificar do custo total para não haver surpresas.

Não tínhamos o objetivo de comprar nada. Apenas queríamos conhecer a zona franca da cidade. No entanto, para não sairmos de mãos vazias compramos apenas alguns chocolates para comer durante a viagem e massinha de modelar para as crianças.

A Zofri tem uma quantidade muito grande de lojas de todo o tipo de mercadorias: doces, brinquedos, eletrônicos, acessórios para carros, roupas, etc. É tudo muito organizado e possui uma ótima infraestrutura, com restaurantes e banheiros. Os preços são convidativos na maioria das vezes. Achamos os preços dos eletrônicos muito bons, alguns tão baixos como no Paraguai. Mas tem que pesquisar, pois alguns produtos tem o mesmo preço que o Brasil (inclusive eletrônicos).

Esta zona franca é bem melhor que a de Punta Arenas, no sul do Chile. A diversidade de lojas é muito superior e os preços são tão bons quanto lá.

Após sairmos da Zofri retornamos para o hotel para buscar o carro e seguir viagem rumo a Tocopilla. Mas, antes de pegar a estrada, fomos até uma farmácia pois, o Alexandre ainda não havia se recuperado do problema intestinal. Ele tem sofrido de fortes dores no estômago há alguns dias e está com bastante dificuldade para se alimentar. Falamos diretamente com o farmacêutico que indicou uma medicação. Ele alertou sobre o fato da diarréia estar persistente por vários dias e, caso ele não melhorasse em seguida com a medicação, teríamos que consultar um médico.

Depois da nossa consulta com o farmacêutico seguimos viagem em direção a Tocopilla. Todo o trajeto é feito por meio da RN1. A estrada está em excelente condições, com baixo movimento de veículos. A estrada vai costeando o Oceano Pacífico, o que proporciona belas paisagens durante todo o trecho percorrido.

Neste trecho passamos por uma praça de pedágio onde pagamos 950 pesos chilenos.

Um pouco antes de chegar a Tocopilla há uma aduana onde precisamos apresentar o documento de entrada temporária do carro, o qual foi emitido na aduana na fronteira com o Peru. Neste local há banheiros, lanchonete e um parquinho infantil com dinossauros.

Em Tocopilla não tínhamos reservado hospedagem. Ao chegar na cidade fomos procurar um local para nos hospedarmos. Encontramos então o Hotel Los Dominicos. Essa sem dúvidas é uma excelente opção de hospedagem. Oferece café da manhã, wi-fi, quartos confortáveis com frigobar, ar condicionado, tv e banheiro privativo. O local é muito agradável, bonito, organizado e limpo. O único ponto negativo é que durante a nossa estadia a água do chuveiro não esquentou. Acredito que tenha sido um problema momentâneo. Mesmo assim vale muito a pena e indicamos o local para hospedagem em Tocopilla no Chile.

Dia 30 (19/01/15) Tocopilla/Chile –> Chañaral/Chile

Hoje o nosso destino foi Chañaral no Chile. Após tomarmos um simples, mas delicioso café da manhã no Hotel Los Dominicos, pegamos a estrada. O trajeto de hoje também vai costeando o Oceano Pacífico e podemos ir apreciando as belas paisagens. Para favorecer isso o dia estava muito bonito, ensolarado e com a temperatura agradável.

Em Antofagasta passamos pela La Portada, que é um arco natural na costa do Chile, localizado a 18km ao norte da cidade. Paramos no estacionamento e seguimos até o mirante. No mirante apreciamos a bela paisagem e tiramos algumas fotos. Antigamente a escadaria do mirante dava acesso até a beira da praia, no entanto agora a escadaria está interrompida.

Em Antofagasta paramos em um supermercado na beira da estrada para almoçar e em seguida dar continuidade a nossa viagem. Durante o nosso trajeto, como de praxe de praticamente todos os viajantes, também paramos rapidamente no monumento Maños del Desierto.

Para cumprir o trajeto de hoje seguimos pela RN1 até Antofagasta em uma estrada com ótimas condições e que vai costeando o Oceano Pacífico. A RN 1 tem baixo movimento de veículos e algumas curvas. A partir de Antofagasta pegamos a RN5 que está em condições muito boas com movimento médio de veículos. A RN5 cruza o deserto e é basicamente composta de retas. Há belas paisagens e no caminho passamos por um parque eólico bem próxima a estrada.

Na RN1 passamos por duas praças de pedágios onde pagamos 950 pesos chilenos.

Abastecimento em Antofagasta, Aguas Verdes e Chañaral. Em Chañaral também não tínhamos reservado hospedagem mas, após pesquisar alguns lugares, encontramos o Hotel San Lorenzo que fica localizado na rua Merino Jarpa, 1489. O lugar tem amplo estacionamento, quartos confortáveis com banheiro privativo, café da manhã e wi-fi (muito lenta). Logo após nos acormodarmos saímos para jantar em um restaurante quase em frente ao hotel.

Dia 34 (22/01/15) Dia Valle Hermoso/Argentina –> Concordia/Argentina

Hoje é nosso penúltimo dia de viagem. Como não teria nenhuma grande atração durante o nosso trajeto, resolvemos fazer um piquenique com as crianças em algum lugar na beira da estrada. Desse modo, após sairmos do hotel passamos em um supermercado e padaria para comprar alguns alimentos.

Após seguimos viagem em direção a Concordia. O dia estava muito bonito, ensolarado e agradável. Ou seja, perfeito para fazer um piquenique. Por volta do horário do almoço paramos em uma área de descanso junto a estrada. Havia até churrasqueiras e latões de lixo, uma pena que nem todas as pessoas usam, pois havia bastante lixo fora das lixeiras. O local possuia muita sombra, pois era rodeado de árvores. A área possuia uma boa distância da estrada, tornando-a muito segura para um pequenique.

Fizemos o nosso lanche, descansamos um pouco e logo seguimos viagem. É uma atividade simple, mas nós adoramos e as crianças ainda mais! Com certeza foi o suficiente para deixar o dia um pouco mais especial.

O nosso trajeto nesse dia foi: saindo de Valle Hermoso seguimos pela RN38 até próximo a Carlos Paz, onde tomamos a autopista AUN20 até Cordoba. A partir daí pegamos a Avenida Circunvalación (autopista AU-A019) que circunda a cidade, desviando do trânsito local. Ainda em Cordoba pegamos a RN19 até Santa Fé. A RN19 é quase toda em pista simples, em bom estado e com intenso movimento de veículos. Esta estrada atravessa diversas vilas, interligando-a ao trânsito local. Depois pega-se as rutas RN18 e RN14 até Córdoba.

Os últimos 30 quilômetros da RN19, antes do encontro da RN14, estão deformados pelo peso dos caminhões, com diversos buracos e vários trechos em obras (existem vários desvios). A RN19 está sendo duplicada, mas pelo visto. ainda levará muitos anos para a conclusão da obra. A autopista AUN20 está em bom estado, com trânsito médio de veículos. A velocidade máxima é 130Km/h. A Avenida Circunvalación (autopista AU-A019) está em bom estado, com trânsito intenso de veículos. A RN14, entre a RN19 e Concordia, está toda duplicada em ótimo estado e bem sinalizada.

No trecho de hoje passamos por sete praças de pedágios, onde pagamos 6,00, 15,00 15,00, 8,00, 8,00, 3,00, 13,00 e 13,00 pesos argentinos.

Chegando em Concordia fomos para a Hosteria San Benito, a qual havíamos previamente reservado por meio do Booking. É a segunda vez que nos hospedamos lá e consideramos uma boa opção. Ela possui um bom custo benefício para quem quer somente pernoitar na cidade. A hosteria é simples, mas organizada e limpa. Possui estacionamento, ar condicionado, TV LCD, wi-fi, preço acessível, café da manhã, além de um atendimento muito atencioso e cordial dos seus donos. O lugar passou por uma reforma e está melor que da outra vez que nos hospedamos.

O trajeto de hoje foi: Valle Hermoso->(AUN38)->(AUN20)->(AU-A019)->Córdoba->(RN19)->Arroyto->San Francisco->(RN19)->(AP01)->Santa Fe->(RN168)->[túnel]->Paraná->(RN18)->San Salvador->(RN18)->(RN14)->Concordia. A total foram 740km.