,

[Aventura de Outros Viajantes] Viagem de carro de Marilza pela Argentina e Chile incluindo Mendoza e Deserto do Atacama

Hoje damos início a uma série de posts de outros viajantes que, assim como nós, adoram colocar os “pneus na estrada” e partir rodando pelos países da América do Sul.

Para estrear a nossa seção contamos com a colaboração da Marilza, do interior de São Paulo, que relatou a viagem solitária que fez com destino ao Deserto do Atacama, no Chile, passando por Mendoza na Argentina.

A Marilza, mesmo sozinha, foi corajosa, determinada e partiu em busca de realizar seus sonhos viajando de carro. Não deixem de conferir o relato desta aventura que inclui o roteiro, os passeios, uma ideia de custo, os perrengues, as belíssimas fotos, além de muitas outras informações.

Segundo ela, viciou e já esta pensando na próxima… Mas, depois de uma aventura como esta, quem não vicia?

Agradecemos a Marilza por sua colaboração e disponibilidade em contar como foi a sua viagem para nós e nossos leitores. Temos certeza que servirá de inspiração para muitos!

Mah Barros

Chegando a Mendoza/Argentina

“Quando a Rosângela me fez o convite para compartilhar minha experiência no blog Viajando de Carro, fiquei super feliz !!!

Primeiro, porque é uma oportunidade para agradecer a vocês pelas valiosas dicas que dão no blog e, segundo, porque sempre é muito gostoso relembrar essa aventura. Foram 23 dias sozinha na estrada, partindo da minha cidade, Avaré/SP, no dia 10/3/2014, com destino a San Pedro de Atacama. Contando ida e volta, rodei cerca de 10.000 km.

Era um sonho antigo meu, que adiei por muito tempo envolvida que estive com trabalho e criação de filhos… Por fim, veio a aposentadoria e minha oportunidade de criar asas… ou rodas !!! Na etapa de planejamento, encontrei no blog Viajando de Carro todas as respostas às minhas dúvidas e, graças a vocês, não tive quaisquer surpresas desagradáveis pelo caminho.

Escolhi um roteiro, a grosso modo, sem muito detalhamento, pois minha intenção era mesmo viajar no estilo “easy rider”. Assim, fui tomando outras decisões pelo meio do caminho. Me concedi um prazo máximo de 30 dias para a aventura e me joguei na estrada, sem medo de ser feliz !!!

O roteiro que acabei fazendo foi: Avaré, Foz do Iguaçú, Posadas, descendo pela RN 12 até Santo Tomé, Rosário e  Mendoza, na Argentina… depois,  Quillota, Caldera, Antofagasta e, finalmente, San Pedro de Atacama, no Chile.

Chegando a Mendoza2

Chegando a Mendoza/Argentina

Chegando a Mendoza

Chegando a Mendoza/Argentina

Como estava viajando sozinha, dirigia apenas durante o dia e descansava uma noite, ou duas, dependendo do nível de cansaço. Para me hospedar preferi hostels, por ser mais a minha cara, mais descontraídos e mais baratos. Fiz todas as reservas pelo Booking, à medida que decidia quando e onde iria parar. Além do GPS, como ferramenta auxiliar, e importante, utilizei as rotas do site Ruta 0 que ia consultando pela internet, nas paradas com wi fi.

Não calculei o custo da viagem na ponta do lápis, mas entre despesas com seguros e equipamentos, combustível, pedágios, hospedagens, alimentação, ingressos e “regalos”, gastei por volta de R$ 7.000,00, sendo o combustível, disparado, a maior delas. Gastei pouco com alimentação, talvez porque carregava o tempo todo no carro água, frutas e chocolates e, encantada com as paisagens e fazendo fotos pelo caminho, até me esquecia de comer… Acabava fazendo uma única refeição à noite. Além disso, meu foco não eram restaurantes ou lojas…. Eu estava solta era na estrada mesmo !!!

Fora tudo o que vi e fotografei pelo caminho, nos 2 dias que passei em Mendoza, contratei um tour pelas vinícolas e um pelas altas montanhas… Eu queria saber como meu corpo se comportaria com a mudança de altitude, já que dali a 2 dias eu faria o mesmo percurso dirigindo sozinha. Esse tour é de um dia inteiro e chega-se até Las Cuevas, praticamente fronteira com o Chile já, incluindo uma visita ao Parque Provincial do Aconcágua e paradas em Los Penitentes, Uspallata, Las Cuevas e Puente Del Inca. Vale muito a pena !!!

Vinhedo em Mendoza

Vinhedo em Mendoza/Argentina

Pré Cordilheira

Pré-Cordilheira – Mendoza/Argentina

Puente Del Inca

Puente Del Inca – Mendoza/Argentina

Degustação de vinhos

Degustação de vinhos – Mendoza/Argentina

Parque Provincial Aconcágua

Parque Provincial Aconcágua – Mendoza/Argentina

Los Penitentes4

Los Penitentes – Mendoza/Argentina

Em San Pedro de Atacama, onde fiquei 5 dias, assim que cheguei, tratei de contratar os tours que me interessavam: Valle de La Luna e Valle e Valle de La Muerte, Salar do Atacama, Laguna Cejar, Lagunas Miscanti e Niñique, Gêiseres Del Tatio e uma visita a um observatório. Para isso, bastou me dirigir à Calle Caracoles, centro de San Pedro, onde existem váaaarios escritórios de turismo que fazem pacotes legais… O bom é que eles organizam os passeios em ordem crescente de altitude dos lugares visitados, para que a gente tenha tempo para se aclimatar, de modo que eu não tive qualquer desconforto por conta da altitude… E olha que Gêiseres Del Tatio, por exemplo, fica a 4.500m acima do nível do mar. Seguindo a dica de um amigo farmacêutico aqui da minha cidade, que já fez essa viagem ao Chile 5 vezes, tomei umas cápsulas de Maca Chilena com Guaraná, manipuladas por ele, e passei tranquila por tudo… Inclusive o trecking pelo Valle de La Luna, sob sol escaldante e tempo muito seco… O Valle de La Luna é a região mais seca do planeta, né?

Vulcão Licancabur

Vulcão Licancabur – Deserto do Atacama/Chile

Valle de La Muerte2

Valle de La Muerte – Deserto do Atacama/Chile

Valle de La Luna

Valle de La Luna – Deserto do Atacama/Chile

Salar do Atacama2

Salar do Atacama – Deserto do Atacama/Chile

Laguna Niñique

Laguna Niñique – Deserto do Atacama/Chile

Laguna Miscante

Laguna Miscante – Deserto do Atacama/Chile

Laguna Cejar

Laguna Cejar – Deserto do Atacama/Chile

Gêiseres El Tatio3

Gêiseres El Tatio – Deserto do Atacama/Chile

Céu Atacama

O céu do Atacama – Deserto do Atacama/Chile

Fauna do Deserto

Fauna – Deserto do Atacama/Chile

Apenas um contratempo, na volta, mas que acabou sendo a parte mais aventureira da minha aventura… rs: Pouco antes de cruzar a fronteira Chile/Argentina, por Paso Jama, uma pane na injeção eletrônica do carro me deixou no deserto, sem sinal de telefone ou internet. Eram 9:30 h da manhã e, entre alguém parar e se dispor a me rebocar até a Aduana e a chegada do socorro do lado argentino, foram 14 horas de espera… Depois, uma viagem de 30 horas a bordo de uma grua, até Foz do Iguaçú novamente. CAUSA: combustível sem adição de álcool. As sucessivas leituras do chip de uma mistura diferente daquela programada na central, enlouqueceram o coitado, que cortou a injeção de combustível.

Enfim… foram muitas fotos, muitos momentos de intensa emoção, uma sensação de liberdade incrível, amigos pelo caminho… Não dá pra contar tudo porque isso era pra ser apenas um breve relato e não posso me empolgar! Só posso dizer que viciei e já estou pensando na próxima em 2015!!!

Grata novamente ao blog Viajando de Carro !!! Se alguém quiser saber mais alguma coisa, ou dar uma olhadinha nas fotos, eu abri uma página no Facebook onde pretendia manter um diário, mas acabei tão envolvida na viagem que, confesso, ficou meio incompleto .

https://www.facebook.com/diariodebordomah

Boas viagens a todos… Beijão !!!

Mah Barros (marilza.barros@hotmail.com)”

1 responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *